sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Ano Novo: tempo de esperança...
































*Adoro esta poesia de Mario Quintana; um encanto! Leio, releio e não me canso de me deliciar com a história do texto. Sim, pra mim é uma história de amor, fé e esperança. :)

FELIZ ANO NOVO!





quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Feliz Nata!










Que o nosso Natal
seja repleto
de paz e luz
junto ao
Menino Deus! :)

domingo, 18 de dezembro de 2011

sábado, 17 de dezembro de 2011

Natal todo dia - Roupa Nova (vídeo e letra)




Um clima de sonho se espalha no ar
Pessoas se olham com brilho no olhar
A gente já sente chegando o Natal
É tempo de amor, todo mundo é igual

Os velhos amigos irão se abraçar
Os desconhecidos irão se falar
E quem for criança vai olhar pro céu
Fazendo pedido pro velho Noel

Se a gente é capaz de espalhar alegria
Se a gente é capaz de toda essa magia
Eu tenho certeza que a gente podia
Fazer com que fosse Natal todo dia

Se a gente é capaz de espalhar alegria
Se a gente é capaz de toda essa magia
Eu tenho certeza que a gente podia
Fazer com que fosse Natal todo dia

Um jeito mais manso de ser e falar
Mais calma, mais tempo pra gente se dar
Me diz porque só no Natal é assim
Que bom se ele nunca tivesse mais fim

Que o Natal comece no seu coração
Que seja pra todos, sem ter distinção
Um gesto, um sorriso, um abraço, o que for
O melhor presente é sempre o amor

* De todas as músicas, que retrata o Natal, esta é uma das que mais gosto. :)

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Mensagem de Natal






























Espírito de Natal...

Ah, se os homens compreendessem, o sentido real do Natal, se todos se amassem com igualdade, tivessem o amor, a caridade, o mundo não seria tão desigual.

Natal, é quando você ora, quando dobra os joelhos e chora, as lágrimas do seu irmão, que passa por você e mendiga, um teto, um pedaço de pão.

Natal, é nascer todo dia, é doar-se em gestos de amor, é ser o sol que aquece, ao irmão que adormece, sem teto e sem cobertor.

Natal, é ser o acalento, da criancinha faminta, que lhe estende a mão, com os olhos marejados, ela suplica calada, um pouco do seu amor.

O Natal, é todo dia, quando se dá alegria, quando você é uma luz, iluminando os caminhos, de todos os seus irmãos.

Natal, é viver plenamente, em comunhão com Jesus, Natal, é ajudar seu irmão,
à carregar sua cruz, esse é o Natal verdadeiro, é esse, o Natal de Jesus.

Autoria: Socorrinha Castro
Fonte de Pesquisa: Internet

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Tumblr





No meu primeiro post eu disse que meu blog iria virar uma miscelânia, que eu postaria de tudo aqui. E virou! *Não tenho meu Tamblr.com (a moda virtual do momento e que pra mim não passa de um blog, ainda não consegui ver, encontrar a diferença entre um e outro...dãããã...rs), mas estou sempre dando uma olhadinha por aí e nessas fuçadinhas encontrei este slide; achei legalzinho e resolvi postá-lo aqui . :)

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Rir faz bem...








































*Banheiro de Papai Noel é chaminé...ha...ha...ha... Não se comporte, durante o ano, para ver o que lhe acontece...seu presente será uma bela de uma surpresa...ho...ho...ho! :)

A amizade é um presente... - Silvia Schmidt



O "bem" é o que há de... - Platão




domingo, 4 de dezembro de 2011

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Jesus, eu confio em vós!










"Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem". - Hebreus 11:1







*Este cartão é um dos meus preferidos.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Eu me conheço bem...M.Medeiros



Eu me surpreendi

comigo mesma

no fds que passou

e por isso resolvi

montar este cartão

com a frase de

Martha Medeiros.


Gostei do resultado! :)



segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Canarinhos de Petrópolis - Fotos
























* Fotos do Coral Canarinhos de Petrópolis cantando no restaurante onde nós, do CCTI, comemorávamos nosso encontro de fim de ano.

* Colaboração do casal Cristina (do CCTI) e Sr. Eudilson Leal. :)









quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Paciência - Lenine

Situações mal resolvidas

















*









Não me sinto bem diante de situações mal resolvidas, no entanto, muitas vezes, o jeito como elas são resolvidas me deixa pior ainda. E hoje foi assim. Testemunhei uma situação (que prefiro que fique no anonimato) muito chata e que precisava ser resolvida de uma forma ou de outra. E assim aconteceu. Saí do local chateada e me perguntando:- será que não dava pra se resolver de uma forma mais amigável, mais generosa, mais humana?
Este nosso tempo moderno nos faz assim:- sem paciência para ouvir e entender os motivos que leva o outro a ter atitudes inconvenientes, discrepantes e contraditórias a tudo. Aos poucos a falta de paciência e o estresse demasiado vai tomando conta do ser humano. Este assunto dá muito pano pra manga mas prefiro parar por aqui. :)

Pensando e repensando, me veio à mente o filme A Segunda Chance e a letra de uma música que gosto muito, que tenho na área de trabalho do meu PC e que estou sempre ouvindo:


Paciência
Lenine

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não para...

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

Será que é tempo
Que lhe falta para perceber?
Será que temos esse tempo
Para perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não para
A vida não para não...

Será que é tempo...

* No próximo post o vídeo da música. :)


Amizade é a aceitação de cada um como realmente ele é.

Carl Rogers

sábado, 19 de novembro de 2011

Osho



A-DO-RO!
:)

Coral Canarinhos de Petrópolis

Marco Lischt – Regente fala sobre o Coral Canarinhos de Petrópolis


Dos seus 42 anos, 34 foram dedicados aos Canarinhos de Petrópolis. Logo, não há ninguém melhor para falar desse coral formado por crianças e adolescentes do que Marco Aurélio Lischt, ele mesmo ex-canarinho e hoje regente do grupo. O músico convida crianças de todas as escolas a participar da seleção do coral e mostra que assimilou bem o espírito dos Canarinhos: “A música nunca deve ser desvinculada da Educação. Ao contrário, ela deve englobar o ensino da arte, com o objetivo de proporcionar uma melhor educação, uma formação melhor”, defende Lischt. Em entrevista ao Conexão Aluno, o regente fala da importância do contato com a música desde cedo e conta um pouco da rotina do grupo.


Conexão Aluno (CA) - Como é feita a seleção dos Canarinhos? Ela é aberta a todos?

Marco Lischt - Os Canarinhos sempre foram filiados ao Colégio Bom Jesus. Boa parte dos canários é oriunda dessa escola. Mas já há algum tempo o grupo vem se abrindo para outras escolas. E as crianças que gostarem e tiverem aptidão podem fazer um teste, para vermos se têm voz para cantar. Normalmente, avaliamos os potenciais vocais dessa criança, a sociabilidade etc. Por enquanto, ainda não temos nenhuma criança da Rede Estadual, mas já temos da municipal aqui de Petrópolis.

CA – Como é a rotina dos meninos cantores?

Marco Lischt - A rotina diária conta com ensaios na parte da tarde. As crianças vão à escola de manhã e almoçam aqui. Depois eles fazem o ensaio, aulas de técnica vocal, aula de instrumentos, teoria musical, enfim, eles têm um dia bem tomado com a música. Eles não ficam ociosos, mas deixamos também um tempo para eles brincarem, claro.

CA - Qual a idade dos Canarinhos?

Marco Lischt - Eles começam aos nove e ficam até 18, 19 anos. Alguns, quando começam a faculdade, especialmente se continuarem em Petrópolis, ainda permanecem no coro. Temos também o Coral das Meninas dos Canarinhos de Petrópolis. É o mesmo trabalho, mas feito com as meninas.

CA - Como eles conseguem conciliar os estudos com todos esses ensaios?

Marco Lischt - Além de todas as aulas que eu falei, sempre deixamos um horário para estudos. Temos uma grade bem regulada, com pausas e tempo para esporte também. Queremos dar a formação mais ampla possível e deixarmos um tempo para que eles possam se organizar.

CA - Em geral, os Canarinhos, depois que saem do coral, seguem carreira musical?

Marco Lischt - Não é muita gente que segue a carreira, mas eles querem sempre ter um contato com a música. No momento, por exemplo, de sessenta cantores, cinco ou seis gostariam de seguir a carreira de músico. Isto é, pelo menos 10% têm essa vontade. Muitos realmente seguem, temos ex-cantores que estão na Europa, no Teatro Municipal, na Osesp, em São Paulo, na Orquestra Sinfônica Brasileira etc. Eu mesmo cantei no coro durante muitos anos, depois fui para a Europa estudar.

CA – O que representou para você essa passagem pelos Canarinhos?

Marco Lischt - Para mim foi fundamental. Se não tivesse participado dos Canarinhos não estaria na área musical de forma profissional. Agradeço a oportunidade de ter tido contato com muitos estilos musicais. Além disso, os canarinhos me abriram a oportunidade de fazer uma faculdade fora, impagável.

CA - Como é trabalhar com esses meninos que começam uma carreira na música tão cedo?

Marco Lischt - O trabalho com eles é muito gratificante, eles são muito rápidos no aprendizado. E são muito abertos, não têm aqueles bloqueios que os adultos podem ter. Estão sempre à vontade, procuram fazer tudo da melhor forma possível. Claro que, como com qualquer outra criança, há dias que rendem mais, outros menos. Mas eles realmente têm vontade de aprender as coisas, estão abertos para alguns experimentos vocais. Esse é realmente um ambiente bem aberto para se trabalhar.


* Fonte : Internet - matéria de 30/03/2010


Quisera, Senhor, neste Natal!





Senhor, quisera , neste Natal, armar uma árvore dentro de meu coração e nela pendurar, em vez de presentes, os nomes de todos os meus amigos:
Os amigos de longe e de perto; os antigos e os mais recentes; os que vejo a cada dia e os que raramente encontro; os das horas difíceis e os das horas alegres; os que, sem querer, eu magoei, ou, sem querer, me magoaram; os que me devem e aqueles a quem muito devo; meus amigos humildes e meus amigos importantes.
Uma árvore de raízes muito profundas para que seus nomes nunca sejam arrancados do meu coração; de ramos muito extensos para que novos nomes, vindos de todas as partes, venham juntar-se aos existentes; uma árvore de sombra muito agradável para que nossa amizade seja um momento de repouso nas lutas da vida.



Que o Natal esteja vivo em cada dia do ano que se inicia para que possamos juntos viver o amor!

[Autor desconhecido]


* Eis o texto do post anterior. :)

Cofraternização CCTI Princesa Do Norte


Ontem, 18/11/2011, eu e companheiros do Grupo CCTI Princesa do Norte nos reunimos para comemorarmos o nosso último encontro do ano de 2011. Meio cedo, mas por vários motivos teve que ser antecipado tal evento. Isto porém não diminuiu nem um pouco o entusiasmo das pessoas; o espírito natalino esteve presente o tempo todo em nossos corações!
O jantar aconteceu em um restaurante no centro da cidade, de fácil acesso a todos os participantes.
Foi bom demais. Tudo muito gostoso. Comida à vontade, amigo oculto, apresentação do nosso coral que está cada vez mais afinado. A animação musical ficou por conta do grupo musical do nosso amigo e também maestro do nosso coral, João Romão.
E por falar em coral, no meio do jantar tivemos uma surpresa maravilhosa. Eis que de repente, não mais que de repente entram, no salão do restaurante, todos os participantes do Coral Canarinhos De Petrópolis e seu regente Marco Aurélio Lischt. Mais surpreendente foi quando o maestro do coro veio até nós e anunciou que os canarinhos cantariam uma música em homenagem ao nosso grupo; euforia geral! E os jovens apresentaram-se com grande maestria. Emocionante, enriquecedor, um bem enorme aos nossos ouvidos ouvi-los, ali, ao vivo, cantando especialmente para nós! Lindo demais! Aplausos entusiasmados da platéia e muitos flash fotográficos foi a nossa forma de agradecimento.
A folia ficou para o fim da festa. As meninas mais saidinhas (como eu, por exemplo rs...) não resistiram e cairam na dança ao som de Dancin'Days e outras músicas dos anos 60. Alegria geral!
Graças a Deus transcorreu tudo bem, tudo tranquilo. Momentos felizes que ficarão registrados para sempre, com certeza! :)


*O post acima é uma mensagem de Natal que eu fiz no meu PC e distribuí para os amigos ali presentes. Como não dá pra ler o texto, vou deixá-lo na próxima postagem. :)

domingo, 30 de outubro de 2011

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Vivendo e aprendendo










Este cartão, com estas palavras,eu fiz depois de várias tentativas em tentar salvar um trabalhinho no PSP. Quase desisti; várias vezes em que salvei, a imagem aparecia sem o texto. Se tivesse desistido não teria aprendido. Um saco aprender através de tutorial e não entendendo nada de inglês. Só pra quem gosta meeesssmo ! :)

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Joseph Newton



Bom Dia







As ideias das pessoas são
pedaços da sua felidade.
Shakespeare






É extamente assim que eu me sinto cada vez que monto um cartão, feliz em fazer algo que gosto; mais feliz ainda quando o resultado final bate com o que eu idealizei. :)

sexta-feira, 14 de outubro de 2011



Pode entrar Senhor, eu preciso de Ti todos os dias da minha vida. :)

Barra lateral no seu devido lugar...aff!

Depois de tanto tempo tentando resolver um probleminha de design aqui no blog finalmente consegui. A barra lateral tinha migrado lá pro final só porque em um dos posts eu escrevi abaixo da imagem e não do lado como de costume e eu totalmente sem prática não tinha percebido (anta mesmo rsrsrs...)
Foram muitas tentativas; mexi no designer do modelo, arrastei os gadgets para a direita e nada. Cheguei, até mesmo, a mudar o visual; sem sucesso, claro! Enfim, hoje, tentando mais uma vez, consegui. Haja paciência! De fato a paciência é a maior qualidade do ser humano embora muita gente já não faça mais uso dela. Tal sentimento parece estar minado entre pais e filhos, entre amigos, entre familiares, na sociedade em geral. Ouvir e ser ouvido, por exemplo, é coisa rara hoje em dia e falta de tempo vem como desculpa. Mas que nada, é falta de paciência mesmo. Um dos lados não tem saco para ouvir e o outro sabe que não vai ouvir só aquilo que gostaria. O lado negativo disso é que a relação humana está ficando cada vez mais superficial, a falta de respeito para com o próximo está indo, cada vez mais, por água abaixo.

Já que o assunto veio à tona vou aproveitar e agradecer uma pessoinha, linda, que amo de paixão e que hoje me ouviu muito...muito...muito e me ajudou muito mais ainda. Não só hojem mas sempre que preciso de conforto, de um ombro amigo é a ela que recorro. Obrigada filhota...te amo! :)


Respire fundo e voe...mas se permita ouvir, acertar e errar...tudo isso é humano.
(R.H.)

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A palavra e o silêncio - T. Athayde






É na riqueza
do nosso silêncio interior
que se forma a qualidade
de nossas palavras. :)
(Tristão de Athayde)






Amizade = Companheirismo





Ainda que , hoje em dia, exista o tal jogo de interesses em qualquer tipo de relacionamento pessoal, acredito que, mesmo assim, a amizade verdadeira existe e é um bem muito precioso que precisamos conservar sempre. :)

domingo, 7 de agosto de 2011

Frase da semana!



Doce é ter Deus no coração!

Esta delícia de frase eu ouvi, hoje, na hora e no lugar certo; o conforto que eu tanto precisava naquele momento.

Depois, já em casa, me veio à mente uma outra de Caio F. Abreu que diz:

Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias, bem assim: que seja doce!

*Pra mim, uma tem tudo a ver com a outra, uma completa a outra. Então, que o dia seja doce, que a semana seja doce, que a vida seja doce, sempre, com Deus no coração! :)


Coisas que eu sei - Danni Carlos






* Adoro esta música.

...o medo mora perto das ideisas loucas! Com certeza!!! :)

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Os Smurfs - relembrando


Delícia..eu quero assistir!!! Não dá pra esquecer mesmo!!!

Eu adorava assistir Os Smurfs na tv, junto com minha filha. Não dá para esquecer aqueles adoráveis serezinhos azuis, alegres, brincalhões, atrapalhados, lutando contra o velho Gargamel. Não esqueço também aquela musiquinha que eles cantavam o tempo todo "la-la-lalala-la"; continua viva na minha cabeça.

Depois, fomos a São Paulo assistir a peça. Tudo muito lindo, encantador, cenário maravilhoso. Daí em diante me apixonei ainda mais pelo desenho. :)


Trouxe (copiado e colado rs) alguns dos personagens para relembrar:

*Papai Smurf
É o chefe da vila e o único que veste uma cor diferente. Enquanto todos os Smurfs usam uma calça e um gorrinho branco, o Papai Smurf se veste de vermelho.

*Smurfette
É a única Smurf menina. Na verdade, ela foi criada pelo vilão Gargamel para atrair os Smurfs para uma cilada. Só que o plano acaba dando errado, e ela fica na vila junto com os outros azuizinhos.

*Gargamel
É o vilão. Seu sonho é destruir os Smurfs. No começo, ele queria os serezinhos como ingredientes de uma poção para fazer ouro. Mas, depois, sua ambição virou apenas destruir os Smurfs.

*Gênio
É o mais inteligente e o único que usa óculos. Ele inventa coisas e tem a mania de sempre corrigir os erros dos outros.

*Robusto
É o mais forte. Consegue levantar pedras e outras coisas muito pesadas. Ele passa as manhãs se exercitando e tem uma tatuagem com um coração no braço.

*Ranzinza
Ele nunca fala nada. A não ser que odeie alguma coisa. Esse Smurf sempre está com a cara emburrada e, não importa o que alguém sugira, ele vai ser do contra.

*Desastrado
É um dos mais famosos e mais queridos entre o público. Mesmo assim, entre os Smurfs, ele não está entre os mais populares. E não é sem motivo. Se alguma coisa errada está acontecendo, pode ter certeza: o Desastrado está no meio da confusão.


**Nessa nova aventura, os Smurfs deixam sua aldeia no meio da floresta e vão parar no centro de Nova York. :)


Os Smurfs no cinema - trailer





Curiosidades sobre Parabéns A Você!

Achei que seria legal trazer pro blog umas curiosidadezinhas particulares sobre a letra da música Parabéns A Você.

Aqui em Pindamonhangaba, onde moro há +/- 30 anos, todos têm muito orgulho de ter sido uma pindamonhangabense ( ou pindense ) a vencedora do concurso para traduzir, do inglês para o o português, a música mais cantada do mundo "Happy Birthday To You". Dona Bertha, professora e poetisa concorreu com mais 5.000 participantes; sua quadrinha foi escolhida por um júri composto por membros da Academia Brasileira de Letras há 70 anos atrás! Na época a professora tinha 40 anos.

O que mais ouço falar aqui na cidade, e que está registrado em todas os artigos que li, é o fato de que a autora não gostava nem um pouco de ouvir tal música cantada de forma diferente e não do jeito que ela escreveu, tipo:

O correto é:
Parabéns a você... e não Parabéns pra você


Nesta data querida... e não Nessa data



Muita felicidade... e não muitas felicidades
(Dizia que felicidade é uma só)

O que ela não gostava também era do "é pique, é pique" depois de terminada a música.

Dona Bertha defendeu, até sua morte, em 1999, o modo certo de se cantar a letra Parabéns A Você, no entanto, a música caiu no gosto popular como Parabéns Pra Você e assim continua até hoje e certamente assim vai ser para sempre. Aí cabe aquele velho ditado que diz: a voz do povo é a voz de Deus! :)

Deixo aqui minha homenagem à autora:

Parabéns a você/ Nesta data querida/ Muita felicidade/ Muitos anos de vida! :)





quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Parabéns A Você !

A melodia de "Parabéns a Você" tem origem na canção "Good Morning to All" ("Bom dia a todos"), das irmãs e professoras norte-americanas do Kentucky, Mildred e Patricia Smith Hill, que resolveram compor uma canção para as crianças cantarem na entrada da escola. Isto ocorreu no ano de 1874

As duas registraram a composição em 1893, até que em 1923 a composição foi publicada num livro de Robert Coleman, tendo conservado a melodia e alterado o verso para Happy Birthday to You" ("Feliz Aniversário a Você"), versão que rapidamente se popularizou. Em 1933 Jessica Hill, irmã das verdadeiras autoras, ingressou na justiça reivindicando os direitos autorais, saindo vitoriosa.

A música chegou ao Brasil, ainda cantada em inglês.

Almirante, da Rádio Tupi do Rio de Janeiro, organizou em 1942 um concurso para escolher uma letra que casasse com a melodia de "Happy Birthday To You". Dentre cerca de 5 mil participantes, a vencedora escolhida por um juri composto por imortais da Academia Brasileira de Letras foi Bertha Celeste Homem de Mello, paulista de Pindamonhangaba. Bertha, até sua morte, em 1999, fazia questão de que as pessoas cantassem a letra do jeito que ela escreveu, como no excerto abaixo:


Parabéns a você,
nesta data querida,
muita felicidade,
muitos anos de vida...


No Brasil é costume declarar o seguinte bordão após cantar esta música ao aniversariante:

É pique, é pique. é pique, é pique, é pique! é hora, é hora. é hora, é hora, é hora! rá-tim-bum

Uma das possíveis origens para este bordão é o ambiente acadêmico da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, cujos estudantes eram convidados para festas de aniversário e utilizavam os seus bordões de costume para animá-las. O bordão é uma colagem de diversos outros bordões usados pelos estudantes, como pic-pic referindo-se a um dos estudantes que mantinha consigo uma tesoura para aparar a barba e o bigode e rá-tim-bum que teria se originado do nome Timbum de um rajá indiano que teria visitado a faculdade.


Fonte: Wikipédia.

domingo, 31 de julho de 2011

Amores mal resolvidos - Arnaldo Jabor


Olhe para um lugar onde tenha muita gente: uma praia num domingo de sol, uma estação de metrô, a rua principal do centro da cidade.Metade deste povaréu sofre de dor de cotovelo.
Alguns trazem dores recentes, outros trazem uma dor de estima, mas o certo é que grande parte desses rostos anônimos tem um amor mal resolvido, uma paixão que não se evaporou completamente, mesmo que já estejam em outra relação.
Por que isso acontece?
Tenho uma teoria, ainda que eu seja tudo, menos teórico no assunto.
Acho que as pessoas não gastam seu amor. Isso mesmo.
Os amores que ficam nos assombrando não foram amores consumidos até o fim.
Você sabe, o amor acaba. É mentira dizer que não.
Uns acabam cedo, outros levam 10 ou 20 anos para terminar, talvez até mais. Mas um dia acaba e se transforma em outra coisa: lembranças, amizade, parceria, parentesco, e essa transição não é dolorida se o amor for devorado até o fim.
Dor de Cotovelo é quando o amor é interrompido antes que se esgote. O amor tem que ser vivenciado. Platonismo funciona em novela, mas na vida real demanda muita energia, sem falar do tempo que ninguém tem para esperar. E tem que ser vivido em sua totalidade.
É preciso passar por todas as etapas:
atração-paixão-amor-convivência-amizade-tédio-fim.
Como já foi dito, este trajeto do amor pode ser percorrido em algumas semanas ou durar muitos anos, mas é importante que transcorra de ponta a ponta, senão sobra lugar para fantasias, idealizações, enfim, tudo aquilo que nos empaca a vida e nos impede de estarmos abertos para novos amores.
Se o amor foi interrompido sem ter atingido o fundo do pote, ficamos imaginando as múltiplas possibilidades de continuidade, tudo o que a gente poderia ter dito e não disse, feito e não fez.
Gaste seu amor. Usufrua-o até o fim. Enfrente os bons e maus momentos, passe por tudo que tiver que passar, não se economize.
Sinta todos os sabores que o amor tem, desde o adocicado do início até o amargo do fim, mas não saia da história na metade. Amores precisam dar a volta ao redor de si mesmo, fechando o próprio ciclo.
Isso é que libera a gente para Ser Feliz Novamente!




*Encontrei o texto acima na net, gostei e trouxe aqui pro blog. Gostei pelo fato de ter vivido lá atrás , na minha juventude, algo parecido. E de fato fica mesmo no ar uma espécie de fantasia, na cabeça sempre a mesma pergunta (a famosa the question that won't go away) :- o que teria acontecido se a gente tivesse dito o que não foi dito, se tivesse feito o que não foi feito?
Tem, ainda, uma frase de Rubem Alves que também tem muito a ver com tal situação e que diz mais ou menos assim: " quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que a qualquer momento ele pode voar". E eu digo que a gente tem mais é que deixá-lo voar principalmente depois de todas as tentativas de um bom relacionamento terem ido por água abaixo. E mais, depois de o pássaro ter ido pousar em outro poleiro, quer dizer, em outro dedo o melhor a fazer é fechar o ciclo e abrir o coração para novas possibilidades, for a new love. :)




*Quanto a autoria não posso confirmar se é mesmo de Arnaldo Jabor; pelo menos em todas as páginas que pesquisei os créditos estavam sempre atribuídos a ele. :)

quinta-feira, 28 de julho de 2011

quarta-feira, 27 de julho de 2011

quinta-feira, 7 de julho de 2011

O amor não deveria ser exigente... - Osho
























*O pensamento completo:

O Amor não deveria ser exigente,senão, ele perde as asas e não pode voar;
torna-se enraizado na terra e fica muito mundano.
Então ele é sensualidade e traz grande infelicidade e sofrimento.
O amor não deveria ser condicional, nada se deveria esperar dele.
Ele deveria estar presente, por estar presente, e não por alguma recompensa, e não por algum resultado.
Se houver algum motivo nele, novamente seu amor não poderá se tornar o céu.
Ele está confinado ao motivo; o motivo se torna sua definição, sua froteira.
Um amor não motivado não tem fronteiras:

É a fragância do coração.

Osho
:)

A vida podia ser apenas... - Saramago

Hans Christian Andersen

Abraço - Victor Hugo

...não pense duas vezes - Pe. F. Melo

Sono Coloquial - Mia Couto




*A poesia completa:

Da velhice
Sempre invejei
o adormecer
no meio da conversa.

Esse descer de
pálpebra não é nem
idade nem cansaço.

Fazer da palavra um embalo
é o mais puro e
apurado senso da poesia.

Mia Couto
:)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Divã (fragmento2) - Martha Medeiros
























Eu me exijo desumanamente. Tenho impressão de que se eu não tiver uma vida bem argumentada ela vai se esfarelar em minhas mãos. Sou garimpeira, quero sempre cavoucar a razão de tudo, não consigo dar dois passos sem rumo determinado.
Martha Medeiros