segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

A casa onde eu nasci... - Lya Luft






Boas lembranças, boas recordações da casa onde eu nasci. Na foto eu e meus sobrinhos. Já não me lembro a data mas um momento prazeroso e inesquecível, com certeza. :)

Ótima Noite!



Já disse e não me canso de dizer o bem que me faz montar meus scraps para o Orkt. Saio, pela net afora, em busca de fundo, imagem, mensagem e alguns balangandans que combinem. Depois é um tal de corta daqui, recorta dali, aumenta, diminui...refaz.Pra mim, é uma terapia e tanto. Esqueço do mundo (e do serviço de casa também rs) quando estou montando minhas coisinhas. Sempre gostei de trabalhos manuais. Faço um pouco de tudo, mas no PC é inigualável rsrs.... :)

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Frases de Mario Quintana














O luar, é a luz do Sol que está sonhando.

Mario Quintana


O TRÁGICO DILEMA

Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

Mario Quintana (Caderno H)



DESTINO ATROZ

Um poeta sofre três vezes: primeiro quando ele os sente, depois quando ele os escreve e, por último, quando declamam os seus versos.

Mario Quintana (Caderno H)



O PIOR

O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso.

Mario Quintana - Caderno H



EXAME DE CONSCIÊNCIA

Se eu amo o meu semelhante? Sim. Mas onde encontrar o meu semelhante?

Mario Quintana - Caderno H



A GRANDE SURPRESA

Mas que susto não irão levar essas velhas carolas se Deus existe mesmo...

Mario Quintana - Caderno H



DAS ESCOLAS

Pertencer a uma escola poética é o mesmo que ser condenado à prisão perpétua.

Mario Quintana (Caderno H)



CARTAZ PARA UMA FEIRA DO LIVRO

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem.

Mario Quintana (Caderno H)



BIOGRAFIA

Era um grande nome — ora que dúvida! Uma verdadeira glória. Um dia adoeceu, morreu, virou rua... E continuaram a pisar em cima dele.

Mario Quintana (Caderno H)



A COISA

A gente pensa uma coisa, acaba escrevendo outra e o leitor entende uma terceira coisa... e, enquanto se passa tudo isso, a coisa propriamente dita começa a desconfiar que não foi propriamente dita.

Mario Quintana (Caderno H)


Fonte: http://www.fabiorocha.com.br/mario.htm

Poeminhas de Mario Quintana



Bilhete

Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

Mario Quintana



DAS UTOPIAS

Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos se não fora
A mágica presença das estrelas!

Mario Quintana - Espelho Mágico



POEMINHA DO CONTRA

Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!

Mario Quintana



DA OBSERVAÇÃO

Não te irrites, por mais que te fizerem...
Estuda, a frio, o coração alheio.
Farás, assim, do mal que eles te querem,
Teu mais amável e sutil recreio...

Mario Quintana - Espelho Mágico



DOS MUNDOS

Deus criou este mundo. O homem, todavia,
Entrou a desconfiar, cogitabundo...
Decerto não gostou lá muito do que via...
E foi logo inventando o outro mundo.

Mario Quintana - Espelho Mágico



DA DISCRIÇÃO

Não te abras com teu amigo
Que ele um outro amigo tem.
E o amigo do teu amigo
Possui amigos também...

Mario Quintana - Espelho Mágico

Mario Quintana por Mario Quintana

Nasci em Alegrete, em 30 de julho de 1906. Creio que foi a principal coisa que me aconteceu. E agora pedem-me que fale sobre mim mesmo. Bem! eu sempre achei que toda confissão não transfigurada pela arte é indecente. Minha vida está nos meus poemas, meus poemas são eu mesmo, nunca escrevi uma vírgula que não fosse uma confissão. Há ! mas o que querem são detalhes, cruezas, fofocas... Aí vai ! Estou com 78 anos, mas sem idade. Idades só há duas : ou se está vivo ou morto. Neste último caso é idade demais, pois foi-nos prometida a eternidade.

Nasci do rigor do inverno, temperatura : 1 grau; e ainda por cima prematuramente, o que me deixava meio complexado, pois achava que não estava pronto. Até que um dia descobri que alguém tão completo como Winston Churchill nascera prematuro – o mesmo tendo acontecido a Sir Isaac Newton ! Excusez du peu.

Prefiro citar a opinião dos outros sobre mim. Dizem que sou modesto. Pelo contrário, sou tão orgulhoso que nunca acho que escrevi algo à minha altura. Porque poesia é insatisfação, um anseio de auto-superação. Um poeta satisfeito não satisfaz. Dizem que sou tímido. Nada disso ! sou é caladão, instrospectivo. Não sei por que sujeitam os introvertidos a tratamentos. Só por não poderem ser chatos como os outros ?

Exatamente por execrar a chatice, a longuidão, é que eu adoro a síntese. Outro elemento da poesia é a busca da forma (não da fôrma), a dosagem das palavras. Talvez concorra para esse meu cuidado o fato de ter sido prático de fármacia durante 5 anos. Note-se que é o mesmo caso de Carlos Drummond de Andrade, de Alberto de Oliveira, de Erico Veríssimo – que bem sabem ( ou souberam) , o que é a luta amorosa com as palavras.

Texto escrito pelo poeta para a revista Isto É de 14/11/1984

Fonte : http://www.fabiorocha.com.br/mario.htm



Uma obra à prova de rótulos -
Rodrigo Celente

Mario Quintana sobreviveu aos passadistas escandalizados com o verso livre, aos modernistas que vaiavam o soneto, aos concretistas alérgicos ao discurso, aos épicos que odiavam o lirismo, aos românticos chocados com a crueza.

O poeta enfrentou também os engajados que confundiam ironia com alienação, os pretensos cosmopolitas que o acusavam de provincianismo, além dos entendidos que procuraram segurar o anjo pelas asas, quando tentaram enquadrá-lo num xadrez historicista, estruturalista, marxista, reacionário ou simplesmente pedante.

Afinal, como Mario dizia: "Poeta não é profissão. É um estado de espírito, ou de coma" .

Texto tirado do site: http://www.clicrbs.com.br/

Mario Quintana e eu

Mario Quintana é um um dos meus poetas preferidos e como tal não poderia deixar de marcar presença aqui no meu cantinho. O que eu mais gosto quando leio Quintana é aquela pitadinha de bom humor que ele sutilmente usa em muitas de suas poesias e frases. Gosto disso, de textos que contenham uma certa dose de ironia e sarcasmo. Fica mais leve, mais gostoso de ler, ainda mais sendo eu um tanto preguiçosa para tal coisa. Sempre fui. Desde a época do colégio. Redação pra mim era um martírio. Não saía nada. Então, eu usava o velho truque de escrever com letras enormes (rs). E a professora, de português, pegava no pé, claro e em seguida vinha ela com uma imensa lista de livros chatos, dizendo: só faz uma boa redação quem lê muito. E eu não lia coisa nenhuma e depois evidentemente me ferrava. Foi então que resolvi entrar para o círculo do livro e comecei a comprar e a ler romances, os mais fininhos, com letras grandes tipo Love Story, Horizonte Perdido e outros que já nem me lembro mais. O único, daquela época, que conservei e reli dias atrás foi o "De Bar em Bar".

O tempo foi passando e de vez em quando eu ia na biblioteca municipal emprestar algo pra ler. Da minha lista atual, de leitura, consta "O Mundo de Sofia". Coisa de louco! Não entendi direito mas li até o fim.

Voltando ao Quintana, esta minha paixão à primeira vista pelo poeta devo ao Orkut. Isto mesmo. Foi naquela de enviar scraps para amigos, participar de várias comunidades que voltei a ter contato, quase que diário, com o mundo da poesia. E agora, cá estou depois de muito ler e muito pesquisar, postando mais uma vez. E pesquisar é preciso porque são muitos os "falsos Quintanas" rolando por aí. E pesquisando li num site que a poesia "Um Dia" que a dupla de cantores sertanejos Bruno e Marrone declama no início dos seus shows, seria do Mario Quintana, mas não é. Até mesmo aquela poesia que diz: "... segredo é não correr atrás das borboletas...é cuidar do jardim para que elas venham até você..." também não é dele. E eu que a enviei umas duas vezes, sem saber! :(
É, na net, correto mesmo só aquele ditado: Na net nada se cria, tudo se copia.

Para quem conheceu, assistiu suas palestras ou até mesmo já leu muito sobre Mario Quintana diz que o poeta era uma pessoa simples mas que ficava possesso quando lia seu nome escrito com acento, no caso M(á)rio. Com certeza, onde quer que esteja, ele certamente continua p. da vida porque o que mais se vê por aí é o nome dele acentuado. Coitadinho do bom velhinho, nem descansar em paz ele pode (rs). :)



DO ESTILO

O estilo é uma dificuldade de expressão.

Mario Quintana (Caderno H)

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Beyoncé - Halo



Gosto do vídeo, da cantora, da música, do modelito... :)

Amizade

O que é amizade?

É um sentimento que consiste em estimar a outrem, querer a sua presença, desejar-lhe todo o bem possível, é um sentimento que traz grande encanto à vida.
Na sua origem, a palavra significa atração recíproca entre duas pessoas, que têm as mesmas tendências e os mesmos hábitos. A amizade é uma dedicação menos intensa, mas mais firme e duradoura que o amor.
Os mais notáveis sábios e filósofos da antigüidade glorificaram a amizade, chegando Cícero a equipará-la à sabedoria.
Em Roma, a amizade era representada por uma jovem coroada de flores. Na sua mão direita ostentava dois corações presos por correntes, mostrando com a mão esquerda o peito até o coração, no qual se lia a seguinte frase - de perto e de longe. Na orla do seu vestido se encontravam impressas estas significativas palavras: Para a morte e para a vida.
Sim, a verdadeira amizade deve ser cultivada, quer estejamos perto, quer estejamos longe.
Os antigos pagãos, davam tanto valor à amizade, que a colocavam entre as virtudes divinizadas, ao lado da fé, da esperança e do pudor.
Algumas pessoas pessimistas têm afirmado: Mas isto foi no passado, no mundo de hoje, caracterizado pela pressa e utilitarismo, não há mais lugar para belas e profundas amizades. Chegam outros a afirmar que a amizade não passa de uma bela figura de retórica. Como confirmação de sua tese, apontam múltiplos exemplos, de amigos atraiçoados pelos amigos e abandonados nas horas mais incertas e difíceis.
De fato a civilização materialista, egoísta e apressada em que vivemos nos impressiona, mas apesar disso ainda há almas nobres, generosas e altruístas que sabem cultivar imorredouras, sinceras e admiráveis amizades.
Enquanto houver consciências dignas e espíritos elevados existirá esta nobre virtude.
(Texto/ Internet)

Eu e o verão

Faz uns três ou quatros dias que o calor deu uma trégua. Refrescou bastante, a ponto de mudar a chave do chuveiro de frio para verão, de dormir com a janela fechada, de puxar a manta de madrugada, de sentir a água da torneira bem fria logo de manhã (aff...isso já me faz pensar no inverno).Pra dormir está ótimo como eu disse no meu post anterior. Porém, tudo tem o seu lado positivo e negativo. Os dias estavam de fato muito , mas muito quentes, só que bateu saudade do lado positivo que o verão traz pra mim. Saudade das noites em que eu e meus vizinhos (e mais alguns conhecidos) pegávamos cada um sua cadeira e íamos pra calçada, em frente a nossas casas, bater papo e jogar conversa fora até que o sono nos fizesse entrar. Dá pra sentir saudade, sim, das gargalhadas de cada piada contada, do compartilhar do nosso dia-a-dia, das histórias de vida de cada um, dos acontecimentos acorridos na cidade e até mesmo de uma fofoquinha básica. E por que não? Uma terapia e tanto! E não ficava só na conversa não. Dia ou outro rolava também um petisquinho, um refrigerante, uma cervejinha e até mesmo entrega delivery trazida pelo churrasqueiro que tem sua barraca na praça em frente. Isso não é pra qualquer um não rs...É nessas horas que a gente sente o quanto é bom morar no interior. Pode até parecer ou ser coisa de pobre, de gente caipira como dizem por aí, no entanto, só quem está ali na roda sabe o valor imensurável de uma amizade saudável, do bom relacionamento entre vizinhos; coisa rara hoje em dia. Mas creio que ainda vêm outras noites quentes por aí até que o outono/inverno se instale de vez com aquele ventinho gelado e nos expulse pra dentro de casa. E aí, pra quem gosta de uma boa amizade como eu, o bate-papo vai rolar com mais intesidade com meus amigos virtuais que tb amo de paixão. Durante o inverno também se faz programas, claro, e dos bons mas o momento, agora, é pra curtir uma beautiful summer night . :)

O segredo de acordar sorrindo consiste na alegria de dormir feliz.
(A.D.)

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Um giro pelo mundo

Este texto, de 10/02/211, eu peguei do blog da minha filha Thais...escrito por ela mesma. Vale a pena ler.


Revolução 2.0
Eu olho agora as notícias sobre a crise que abate o Egito e penso no papel da internet nisso tudo. Até alguns dias eu não tinha uma ideia tão clara disso, mas agora, após Wael Ghonim ser solto pelos policiais, não há mais dúvidas de que se trata mesmo de uma revolução da internet, algo que nunca havia acontecido antes. Sempre acreditei que essas redes sociais têm um grande poder de mobilizar pessoas, mas eu nunca achava que isso tivesse outros resultados práticos se não o de gerar porcarias. Mas vendo os últimos acontecimentos do Egito, acompanhando a história de Ghonim, ele próprio diretor da Google, minha concepção de redes sociais mudou radicalmente.

Ghonim é diretor de marketing da Google no Oriente Médio e, via redes sociais, ele e seu grupo conseguiram a mobilização de milhares de pessoas para o primeiro grande levante popular contra o governo egípcio, no 25 de Janeiro. Agora, após ser preso por 12 dias e ser libertado, ele concede entrevistas emocionantes, fortes e dá um novo fôlego ao movimento. E diz que esta é uma revolução da internet, sem líderes, mas com muitos heróis.

O final da entrevista é de arrepiar: "... várias vezes eles [policiais] simplesmente atiraram nas pessoas. Eles ficavam sobre a ponte e atiravam nas pessoas que estavam sob ela. Isso é um crime. Este presidente deve renunciar, porque isso é um crime. E eu posso te dizer, (...) tenho muito a perder nesta vida (...), eu trabalho na melhor empresa para se trabalhar no mundo, eu tinha a melhor esposa e eu amo meus filhos, mas estou disposto a perder tudo isso para que meu sonho se torne realidade e para que ninguém vá contra o nosso desejo. Ninguém! E estou dizendo isso para Omar Suleiman. Ele vai assistir a esta entrevista. Você não vai nos deter. Sequestre-me. Sequestre todos os meus colegas. Coloque-nos na cadeia. Mate-nos. Faça o que quiser. Nós vamos ter nosso país de volta. Vocês têm ferrado com este país durante 30 anos. Já basta. Já basta. Já basta".

Enfim a chuva...

Enfim a chuva deu o ar da graça para amenizar o carlor intenso que anda fazendo . Continua quente, afinal ainda é verão, mas à noite já dá pra domir sem ventilador e sem janela aberta. Que continue assim, pelo menos pra se dormir sem ficar rolando na cama. Apesar dos pesares gosto do verão, o que não gosto é de calor em excesso (rs).  :)


 Nem tudo é dias de sol,
E a chuva, quando falta muito, pede-se...
(Fernando Pessoa)

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

domingo, 6 de fevereiro de 2011

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Feliz Domingo


Mais vejo Deus em todas as coisa..._ Clark


Que os anjos..._S. Passalongo


Quero asas de borboleta..._Roseana Murray


Quanto mais me elevo..._ Nietzsche


Sábio não é..._ Augusto Cury


Recadinhos para o Orkut

Uma das coisas que me dá prazer é quando abro meu notebook e acesso meu Orkut para cumprimentar os amigos que lá conquistei; amo todos eles de paixao. Não são muitos mas todos dedicados, afetuosos e por quem tenho admiração, respeito e carinho. Prefiro assim. Bobagem ter uma lista enorme de nomes e nem sequer trocar uma palavrinha de carinho, um oi tudo bem? de vez em quando. Tem que ter a tal empatia . Outra coisa que gosto nesse meu mundinho virtual e montar meus próprios scraps que aos poucos vou postando aqui também. :)

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Felicidade já!

Adoro quando abro os olhos e vejo, e sinto que meu dia vai ser bom e feliz. Sabe aquele tal de sexto sentido feminino, então, ele é apuradíssimo em mim. O problema é que esta sensação não me aparece todos os dias. Nessas horas me vem à cabeça a tal da rotina. Minha vida, meu dia-a-dia, meu humor muda constantemente com a direção do vento, até mesmo quando muda o tempo. Se ela realmente existisse minha primeira atitude seria baixar um decreto: "felicidade já" em todos os dias da minha vida. Ah, que delicia seria viver! Mas que nada felicidade é coisa que vem e vai embora no dia seguinte, às vezes dura horas ou então, pra dar uma variadinha, uns dois dias no máximo e depois vai bater em outra porta, em outra freguesia. E eu que não sou boba nem nada, assim que ela sai, "I close the door" rapidinho sempre na esperança de que num lapso de memória ou num momento de pura distração sua magestade se engane de endereço e dê o ar da graça. Como disse Guimarães Rosa: "felicidade se acha em horinhas de descuido".
Pra ter a felicidade de volta vale até mesmo mudar de endereço; não, aí já estou delirando, claro, porque endereço sim é coisa de rotina, a não ser para quem não o tenha, que viva à deriva. Enfim, já que "the lady of happiness" fica nesse vai e volta o que me resta então é chamar por ela sempre que acordar . Acredito em pensamento positivo. Que os bons ventos a traga sempre pra mim e que o universo esteja sempe a meu favor . Tóc...tóc...tóc... :)

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

...é no colo de Deus que eu vou.

Gosto de Elisa Lucinda como atriz e dos seus textos; ainda não a vi cantando.

Pesquisando na net, a veracidade do texto do post anterior, descobri que amanhã (02/02) é seu niver , então, mais um texto dela(curtinho) que eu gosto entre tantos outros. :)



Quando caminho pela manhã
no colo do dia fresquinho
novinho em folha
com azul no céu
e música de passarinho
quem olha
não vê quem me leva
quem olha pensa que é o vento que me levou.

Ninguém conhece minha reza,
é no colo de Deus que eu vou.

Elisa Lucinda

Sim.

Vestirei vermelho

carmim escarlate

O homem que

hoje me amar

Encontrará outro

lá dentro.

Pois que o mate.


(Elisa Lucinda)