domingo, 20 de março de 2011

Clarice Lispector

Clarice Lispector nasceu numa aldeia de Tchetchelnik, na Ucrânia, no dia 10 de dezembro (?) de 1920, durante a fuga dos pais para a América. Em 1922, os Lispector chegam a Maceió, no Brasil, onde já tinham familiares. Aqui, Haia Lispector muda de nome, passando a chamar-se Clarice. Três anos depois, a família muda-se para Recife. É de lá que a menina Clarice retirará as suas primeiras lembranças. Também na capital pernambucana a escritora dá os seus primeiros passos. Aos nove anos, após assistir a uma peça de teatro, Clarice Lispector escreve Pobre menina rica, cujos originais perderam-se.

Após ingressar no ensino ginasial, Clarice lê Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato. Dá-se o encantamento. Na mesma época, passa a escrever com mais intensidade suas primeiras histórias. Sobre elas, afirma uma professora: são estranhas. Não têm qualquer traço de enredo. A autora de A paixão segundo G.H. desabrochava.

Em 1935, Pedro Lispector, cuja esposa morrera cinco anos antes, muda-se com as filhas Clarice e Tânia para o Rio de Janeiro. Entre 1935 e 1939, a jovem Clarice conclui os estudos primários e ingressa na Faculdade Nacional de Direito. No seguinte, com a morte do pai, Clarice passar a morar com a irmã, já casada. Para viver, emprega-se no Departamento de Imprensa e Propaganda. Lá conhecerá Lucio Cardoso, amizade duradoura da escritora.

Perto do coração selvagem, primeiro livro de Clarice Lispector, é escrito em 1942, quando a escritora já havia se casado com o diplomata Maury Gurgel Valente. Sucesso de crítica, à obra iriam se seguir O lustre, A Cidade sitiada, A maçã no escuro, A paixão segundo G.H. e outros, como Água viva e A hora da estrela.
Clarice Lispector morreu em 1997.

(Henrique Araújo, _ Especial para O POVO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário